Infraestrutura

DF: Estrutura que restou do viaduto sobre a Galeria dos Estados será demolida

Imagem: Gabriel Jabur/Agência Brasíia

Obra está estimada em R$ 15 milhões e deve ser entregue até setembro.


O viaduto do Eixão Sul que desabou em fevereiro será demolido. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (28/3). De acordo com o Governo, a obra será entregue em um prazo de seis meses e deve custar R$ 15 milhões. O processo de licitação deve durar até 60 dias.

De acordo com o diretor-geral do DER-DF, Márcio Buzar, apenas o bloco em que houve o desabamento será destruído por completo. “Vamos refazer por inteiro o trecho que caiu”, frisou. Os outros pontos do elevado, que fica entre os setores Comercial e Bancário Sul, terão a estrutura reforçada.

Ainda segundo Buzar, a vida útil da nova construção será de 100 anos. O elevado, em sua totalidade, tem extensão de 194 metros e o trecho que será destruído tem 22 metros.

Relembre o caso

Parte de um viaduto no Eixão Sul desabou no dia 6 de fevereiro. O trecho ficava sobre uma via que fazia a ligação entre os Eixinhos L e W na parte Sul. Além disso, o trânsito para quem segue entre o Eixão Sul e a Rodoviária do Plano Piloto teve de ser modificado. O acidente não deixou vítimas.

O Governo chegou a anunciar no dia 2 de março que recuperaria apenas a parte do bloco que caiu, preservando o restante do viaduto. Já no dia 7 de março, a comissão formada por professores da Universidade de Brasília (UnB) recomendou a demolição completa do elevado. Na avaliação dos técnicos, ainda haveria riscos de desabamento nos outros viadutos do complexo.

Redação

O BSB Mobi é um portal de notícias especializado em mobilidade urbana. O site traz as principais informações sobre o tema em todo o Brasil, com foco principal no Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta