Mobilidade Urbana Ônibus

Entorno DF: “Cultura no Ônibus” incentiva compartilhamento de livros

Foto: Viação Piracicabana/Divulgação

Iniciado em 2003, o projeto é apoiado pela empresa Piracicabana.


Ter o hábito da leitura. Hoje em dia, com a popularização dos smartphones, as pessoas estão cada vez mais conectadas. E também tendo acesso a um universo de conteúdos através da telinha do celular. Mas ainda há quem prefira ter a sensação de ler um livro físico. Seja pela sensação de folear ou pelo cansaço na visão provocado pelo uso em excesso do celular. E como seria ter esses livros à disposição durante a viagem no transporte coletivo? Um cobrador de ônibus no Distrito Federal pensou nessa possibilidade.

“Antônio do Livro”, como ficou conhecido, chegou à Brasília em 1993. O maranhense, filho de agricultores, estudou em escolas públicas e teve de recorrer à colegas para pedir livros emprestados e seguir a diante com os estudos. Em 2003, Antônio trabalhava como cobrador de ônibus quando teve a ideia de deixar livros disponíveis aos passageiros que andavam com ele. Os exemplares eram guardados em uma sapateira, de maneira simples.

A iniciativa foi adotada pela Viação Piracicabana, no ano de 2015. Antônio foi escolhido pela empresa para ser o coordenador do Projeto Cultura No Ônibus. Antônio convive diariamente com pessoas humildes, estudantes em busca de seus sonhos, crianças, adolescentes e adultos que muitas vezes percorrem grandes distâncias para irem estudar, trabalhar, passear, permanecendo muito tempo dentro do ônibus, sem opção alguma de lazer ou entretenimento “Com o projeto, o passageiro tem a opção de ler durante a viagem, de levar emprestado ou indicar o livro à outra pessoa”, afirma.

Com o apoio da empresa de coletivos, a caixa de sapatos ficou de lado. Os livros agora ficam guardados em prateleiras. Todos os 525 ônibus de propriedade da empresa são equipados com as bibliotecas móveis. Os usuários de 159 linhas da empresa, no Plano Piloto, Cruzeiro, Sudoeste, Varjão, Lago Norte, Sobradinho e Planaltina, tem disponíveis cerca de 36 mil exemplares. O acesso aos livros é gratuito.

De acordo com a Viação Piracicabana, o projeto não está restrito ao Distrito Federal. A iniciativa foi levada à outras filiais da empresa, em Mogi das Cruzes (SP), pela empresa Princesa Mogi; Petrópolis (RJ), pela Turb Petrópolis; Praia Grande (SP), pela Piracicabana Praia Grande; São José dos Campos (SP), pela Expresso Maringá do Vale e para Uberaba (MG) pela Piracicabana Uberaba.

Ainda segundo a empresa, o Cultura nos Ônibus não está presente somente nos coletivos. O projeto possui diversos pontos de coleta espalhados para que a população possa doar, o que torna possível o abastecimento diário das estantes. Os pontos ficam na Universidade Católica de Brasília; Universidade Paulista (UNIP); UPIS; Ministério da Justiça; Biblioteca Monteiro Lobato; Anexo Palácio do Buriti; Universidade de Brasília; Faculdade Teológica Batista de Brasília; Biblioteca Pública de Sobradinho; Faculdade Projeção de Sobradinho; IFB de Planaltina; Biblioteca Pública de Planaltina; Faculdade Projeção Sobradinho; Biblioteca Pública do Cruzeiro e La Salle de Sobradinho.

Para o leitor ter acesso a qualquer um dos livros disponíveis, basta pegá-lo em alguma das prateleiras, que se encontram em frente ao assento do cobrador. O livro pode ser levado para casa, não sendo necessário preencher fichas e pode ser devolvido em qualquer um dos ônibus da empresa. As doações também podem ser feitas nos coletivos ou no guichê da Piracicabana, na Rodoviária do Plano Piloto. Também podem ser feitas doações agendando pelo site www.culturanoonibus.com.br.

Redação

O BSB Mobi é um portal de notícias especializado em mobilidade urbana. O site traz as principais informações sobre o tema em todo o Brasil, com foco principal no Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta