Ciclomobilidade Mobilidade Urbana

DF: Empresa de bicicletas e patinetes compartilhados chega ao Distrito Federal

Foto: Yellow/Reprodução

Empresa Yellow é a responsável pelo serviço, que está disponível no Plano Piloto e em Águas Claras


A Yellow disponibiliza, a partir desta terça-feira (29/1), a operação de um sistema de compartilhamento de bicicletas e patinetes elétricos no Distrito Federal. Os veículos estão disponíveis em Águas Claras e no Plano Piloto.

O diferencial do serviço oferecido pela Yellow é o formato “dockless”. Isso significa que o sistema não utiliza estações fixas, assim como acontece no Bike Brasília – operado pela Secretaria de Mobilidade em parceria com empresas privadas. Tal fato possibilita ao ciclista deixar a bicicleta em qualquer espaço dentro do raio de atuação da empresa, desde que o local permita o estacionamento delas.

Já os patinetes estarão disponíveis em 40 pontos parceiros. Os usuários podem deixá-los nesses pontos ou em qualquer lugar dentro da área de cobertura do app, também sob a condição de não atrapalhar o trânsito de pedestres. No fim do dia, agentes da Yellow recolhem os patinetes para manutenção e recarga. As bicicletas estarão disponíveis durante as 24 horas por dia, enquanto que os patinetes podem ser utilizados todos dias da semana, das 8h às 20h.

No Plano Piloto, a área coberta será de 19km² e em Águas Claras de 6km². Já os patinetes podem ser utilizados em uma área de 6,82² no Plano Piloto e de 6km² em Águas Claras. De acordo com Ariel Lambrecht, um dos fundadores da Yellow, a previsão é expandir o serviço ao longo do tempo. “Nossa atuação em Brasília começa com uma área de 19 quilômetros quadrados para as bicicletas e a intenção é ir crescendo aos poucos”, explica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Valores

Para utilizar o serviço, o ciclista deve baixar o aplicativo da Yellow, disponível nas lojas virtuais. O app é o responsável pela leitura do QR Code que destrava os veículos. Para cada 10 minutos de uso das bicicletas, é cobrado o valor de R$ 1,50. Já no caso dos patinetes, é cobrado o valor de R$ 3,50 para o desbloqueio e R$ 0,50 a cada minuto de uso.

As corridas poderão ser pagas tanto com dinheiro quanto com cartão de crédito. Os créditos em dinheiro podem ser comprados em bancas de jornal e lojas, além de outros estabelecimentos parceiros espalhados pela cidade. As lojas que vão receber o valor em espécie e transferir, na hora, o montante para o app do usuário, como já acontece com as recargas de celular.

Redação

O BSB Mobi é um portal de notícias especializado em mobilidade urbana. O site traz as principais informações sobre o tema em todo o Brasil, com foco principal no Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta