Infraestrutura

DF: Novacap publica edital para revitalização das tesourinhas

Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Prioridade, de acordo com o governo, será para viadutos listados em relatório do TCDF


A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) publicou, no Diário Oficial do DF (DODF) da última terça-feira (12/2), um edital de licitação para recuperação e revitalização dos viadutos das tesourinhas do Plano Piloto. O recebimento das propostas foi marcado para o próximo dia 8 de março, às 9h.

O processo foi dividido em dois lotes, sendo um deles correspondente às construções da Asa Sul e o outro para a parte da Asa Norte. De acordo com a companhia, serão priorizados os viadutos listados em relatório do TCDF, que foram classificados como críticos.

Como serão as obras?

Cada tesourinha é formada por um conjunto de três viadutos. Isso significa que, sobre as vias que ligam as quadras 100 às quadras 300 do Plano Piloto passam um viaduto Eixinho W, outro no Eixinho L e o terceiro no Eixão. A Novacap explica que as obras incluem a revitalização estrutural, o guarda-rodas e o pavimento.

O presidente da Novacap, Daclimar Castro, afirma que tais obras não irão comprometer o tráfego. “Para não complicar o trânsito durante o período de recuperação e revitalização dos viadutos, as empresas trabalharão em viadutos alternados simultaneamente a fim de garantir a trafegabilidade da região”, diz. Ainda segundo Castro, a modalidade de trabalho foi uma recomendação do Detran.

Os viadutos que compõem o Eixão também fazem parte do processo, embora a responsabilidade pela via seja do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF). “Incluímos na licitação por uma solicitação do DER”, reitera.

A previsão é que as obras durem 12 meses a partir da assinatura da Ordem de Serviço. O valor estimado para custear as obras é de cerca R$ 7,94 milhões, mas esse valor pode diminuir com o decorrer da licitação, diz a Novacap.

Novacap quer reformar viadutos na via N2

Mais dois viadutos da região central de Brasília também passarão por reformas segundo a Novacap. Eles fazem parte da via N2. Apenas um deles é citado pelo relatório do TCDF, porém, ambas as obras são semelhantes entre si, o que justificou a inclusão do segundo.

“Como os dois viadutos são semelhantes, resolvemos incluir na licitação os dois viadutos sob a Via N2”, explica Daclimar Castro. Assim como nas tesourinhas, as obras na via N2 contemplam recuperação, reforma e revitalização, mas, a previsão de execução é de 8 meses após a assinatura do contrato. O valor estimado é de R$ 6.42 milhões.

Redação

O BSB Mobi é um portal de notícias especializado em mobilidade urbana. O site traz as principais informações sobre o tema em todo o Brasil, com foco principal no Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta