Ciclomobilidade Mobilidade Urbana

DF: Detran-DF divulga orientações para o uso de patinetes elétricos

Foto: Internet/Reprodução

De acordo com o departamento, esses veículos devem transitar apenas em ciclovias, ciclofaixas e calçadas


Tratados como “novidade” no transporte em curtas distâncias, os patinetes elétricos operavam no Distrito Federal sem qualquer mediação. Isso até esta terça-feira (07/05/19), quando o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) divulgou uma lista com 10 orientações para usuários desses meios de transporte.

Uma delas, por exemplo, restringe o tráfego desses veículos apenas a ciclovias, ciclofaixas e calçadas. Em outro trecho do texto, os limites de velocidade são fixados em 20 km/h. Há ainda a recomendação de utilizar equipamentos de segurança durante o uso, tais como capacete e joelheiras.

Além disso, os órgãos não recomendam o consumo de bebidas alcoólicas antes de usar os veículos. O texto diz ainda que, “em caso de acidente provocado por menor que esteja fazendo uso do equipamento, os pais poderão ser responsabilizados”.

As orientações foram elaboradas em conjunto com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) e a Polícia Militar (PMDF). A idéia desses órgãos é evitar a ocorrência de acidentes. Elas não têm peso de lei, não havendo punição em caso de descumprimento.

Confira todas as recomendações abaixo:

* De acordo com a legislação vigente, a circulação de patinetes somente se dará em locais de circulação de pedestres, ciclovias ou ciclofaixas. Logo, não é permitido o trânsito de patinetes em faixas de rolamento, em razão do risco de compartilhamento de espaço com veículos automotores;

* Quando houver a necessidade de atravessar a via pública, o usuário do patinete deverá procurar as passarelas, passagens subterrâneas ou faixas de pedestres. Nesse caso, o usuário do patinete deverá descer do equipamento para fazer a travessia segura;

* Entende-se como área de circulação de pedestres, as calçadas, passarelas, quadras, praças, passagens subterrâneas, ou outras áreas que não ocorra a circulação de veículos automotores. Nesses locais, a velocidade máxima permitida para os patinetes é de 06 km/h;

* Considera-se ciclovia, via com pista própria destinada à circulação de ciclos, separada fisicamente do tráfego comum. Já a ciclofaixa é uma parte da pista de rolamento destinada à circulação exclusiva de ciclos, delimitada por sinalização específica. Nesses locais, a velocidade máxima permitida para os patinetes é de 20 km/h;

* Antes de usar o patinete pela primeira vez, é importante manter baixa velocidade e evitar locais com muita circulação de pessoas, bicicleta ou outros patinetes;

* Mesmo não sendo obrigatórios, os equipamentos de proteção individual como capacetes, luvas, joelheiras e cotoveleiras usados em bicicletas também garantem a segurança para a utilização de patinetes;

* É importante estacionar os patinetes fora das calçadas, ciclovias e ciclofaixas para que o patinete não seja um obstáculo à livre circulação;

* Usuários que tenham consumido bebidas alcoólicas não devem andar de patinetes, uma vez que há uma necessidade de se equilibrar no equipamento e, mesmo em baixa velocidade, o risco de acidentes aumenta consideravelmente;

* O uso do patinete elétrico por menor de idade deve ser supervisionado por um adulto. Em caso de acidente provocado por menor que esteja fazendo uso do equipamento, os pais poderão ser responsabilizados; e

* O uso de calçados fechados e que se firmem aos pés garantem mais segurança e menor risco de lesões;

BSB Mobi

Site especializado em notícias sobre mobilidade urbana, especialmente na região do Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar