Carros, Táxis e Aplicativos Mobilidade Urbana

GO: CityBus 2.0 instala sistema de videomonitoramento em veículos

Foto: HP Transportes/Reprodução

Serviço de transporte agendado funciona desde fevereiro em Goiânia


Com o objetivo de reforçar a segurança durante as viagens do serviço CityBus 2.0, que funciona em Goiânia desde fevereiro deste ano, a HP Transportes implantou o videomonitoramento nas vans. Os 15 veículos do sistema recebem três câmeras cada um, que são conectadas à central de monitoramento da empresa responsável. O anúncio veio quando o serviço completou 90 dias em funcionamento.

Motoristas e usuários podem, assim como no transporte público coletivo convencional, comunicar qualquer ação suspeita por WhatsApp. O número é o (62) 98591-8952.

“Levamos segurança a sério”, destaca Indiara Ferreira, diretora executiva da HP Transportes. “Além de frota com revisão em concessionária Mercedes-Benz e motoristas profissionais treinados e contratados pela HP Transportes, entendemos que precisamos investir sempre na segurança do nosso usuário e dos nossos integrantes. Esse foi mais um investimento que fizemos para contribuir para a segurança dentro dos veículos do CityBus 2.0”, prossegue.

A diretora, no entanto, pondera que tanto o sistema de câmeras como todo o conjunto do serviço estão em etapa de testes. “Sabemos que essa é uma experiência nova e precisa de tempo para que as pessoas conheçam e se apaixonem pelo CityBus 2.0″, reforça.

Avaliação A HP Transportes garante que o sistema é bem avaliado. De acordo com a empresa, numa variação de 1 a 5 estrelas, o serviço detém uma média de 4,9. Dentre os itens mais bem avaliados, estão o atendimento pelo motorista, que permanece em primeiro lugar, seguido de conforto e limpeza do veículo, embarque rápido e bom trajeto.

Além disso, o tempo médio entre a solicitação e o embarque está estabilizado em oito minutos e o passageiro se desloca, em média, 75 metros entre o local da solicitação e o chamado “ponto virtual”, mantendo o conceito “esquina a esquina”. A empresa ainda diz que as rotas também foram melhoradas e uma van foi inserida no serviço, totalizando 15 veículos.

Atualmente, o Citybus 2.0 chega ao número de 32 mil cadastros nas plataformas iOS e Android. Hugo Santana, diretor de transportes da HP, afirma que o resultado está dentro da expectativa e que os usuários assimilaram a proposta do CityBus 2.0.

“Os números que temos estão dentro do esperado. Demonstram que as pessoas que fizeram uso do serviço aderiram ao conceito e à proposta de valor. Esperamos que essa satisfação se transforme em indicação do serviço a amigos e parentes para que possamos avançar para o lançamento oficial do serviço, já que ele ainda opera em fase de testes”, pontua Hugo.

Incentivos – Para trazer mais usuários para o sistema, os responsáveis pelo CityBus 2.0 lançaram promoções “para incentivar a prática da coletividade e mobilidade urbana”. Já no mês de lançamento, a HP disponiblizou a tarifa em grupo. Já em maio, o bônus para quem indica um novo usuário passou de R$ 2,50 para R$ 10,00.

Ajustes – Como todo o sistema, são feitos ajustes durante o tempo de operação. Hugo Santana explica que, nos primeiros dias de funcionamento, o aplicativo orientava os motoristas a fazer conversões proibidas. “Hoje essa situação já está controlada, dificilmente ocorre”, garante Hugo.

Outro avanço listado por Santana foi a inclusão de créditos para quem paga em espécie. Antes, era necessário informar um cartão de crédito para ter direito aos bônus. “Isso nos possibilita fazer ainda mais promoções para que o CityBus 2.0 possa ser experimentado a cada dia por novos usuários”, explica Hugo.

Interação – Por meio das redes sociais, o usuário pode esclarecer dúvidas acerca do serviço. A HP garante que 100% dos contatos feitos pelo inbox são respondido, com tempo médio de até 7 horas. “Por ser um serviço inovador na América Latina, temos muito cuidado em personalizar o CityBus 2.0 para o goianiense. A participação dos usuários tem sido muito importante com feedbacks pelo APP e pelas redes sociais CITYBUSBR no Facebook, Instagram e Twitter”, ressalta.

Futuro – Um dos maiores desafios é otimizar o percurso durante o horário de pico, já que a velocidade média nas vias é baixa, dada a falta de fluidez do trânsito. O intuito é incentivar as pessoas que fazem o uso do transporte individual a aderir ao modo coletivo e, assim, contribuir para a redução do número de carros em circulação na região onde o CityBus 2.0 opera. Com 15 miniônibus rodando, esse projeto tem a oportunidade de retirar até 650 carros.

A HP Transportes também avalia uma nova área de expansão até o final do mês de agosto. “Estamos avaliando com muita cautela os resultados da fase de teste operacional para validar o conceito e ampliar o serviço para outras regiões da cidade que sejam aderentes a esse serviço”, ressalva o diretor.

O CityBus 2.0 – No dia 11 de fevereiro, a HP Transportes Coletivos iniciou a operação de testes do CityBus 2.0. De segunda a sábado, entre 6h e 23h, um total de 15 vans percorre 11 bairros do Centro Expandido, tais como os Setores Central, Sul, Oeste, Marista, Bueno, Bela Vista, Serrinha, Nova Suíça, Jardim Goiás, Universitário e Aeroporto.

Com base nos dados do IBGE, a região atendida pelo CityBus 2.0 é de aproximadamente 72% da região Central de Goiânia, algo próximo a 210 mil habitantes. No entanto, essa região pode concentrar muito mais pessoas circulando durante o dia vindas de outros locais da grande Goiânia.

O usuário pode fazer a avaliação pelo próprio aplicativo ao final da viagem ou pelas redes sociais “CITYBUSBR” no Facebook, Instagram e Twitter. O download do APP está disponível nos smartphones para os sistemas Android e iOS. Após o cadastro, o usuário poderá solicitar a sua viagem e se deslocar para o ponto virtual indicado no aplicativo, onde fará o embarque para utilizar o serviço.

BSB Mobi

Site especializado em notícias sobre mobilidade urbana, especialmente na região do Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar