Mobilidade Urbana Notícias

Brasil: 62% dos passageiros do ‘Uber Juntos’ utilizava transporte público, diz pesquisa

Frente Parlamentar Mista do Transporte Público (FPMTP) afirma estar preocupada com os números


O transporte público perdeu passageiros para o chamado ‘Uber Juntos’, modalidade em que a empresa Uber oferece viagens para grupos de usuários que não se conhecem entre si e que solicitam corridas por rotas semelhantes. É o que diz uma pesquisa divulgada no último dia 17 de julho, realizada pela Quest Inteligência – empresa de análise de mercado e de satisfação de clientes – e o GAESI – grupo de tecnologias de automação e gestão de processos da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo).

Para a realização da pesquisa foram ouvidas 351 pessoas em São Paulo, entre os dias 18 de fevereiro de 2019 e 19 de abril de 2019. Segundo os responsáveis, os passageiros foram ouvidos durante as viagens.

Dentre os entrevistados, 62% afirmou ter deixado de utilizar o transporte público e aproximadamente 80% dos usuários do Uber Juntos possuíam o Bilhete Único paulista. A maioria absoluta dos passageiros da modalidade o utiliza de maneira frequente. Em média, eles realizam 3,8 viagens por semana.

O estudo diz ainda que cerca de 70% dos entrevistados trabalha nos setores de Serviços, Saúde e Cuidados Pessoais, Vendas & Mkt, Tecnologia  ou Estudantes, nessa ordem de importância. A amostra apresentada no estudo indica predominância de mulheres, com idade média de 31,6 anos e 83,2% com nível superior ou acima.

Cerca de 45% das viagens são feitas a trabalho, seguido por lazer e estudo. Os dois motivos juntos somam 91,2% das intenções de viagens. O deslocamento médio é de 5,6 KM com o valor médio de R$ 9,46.

(Confira a pesquisa completa no final da matéria)

Frente Parlamentar afirma preocupação com os números

Frente Parlamentar Mista do Transporte Público (FPMTP), formada por 201 deputados federais e 10 senadores, se posicionou sobre os números da pesquisa. O coordenador-geral da FPMTP, o deputado federal Mauro Lopes (MDB/MG) classificou a situação apontada pela pesquisa como “retrocesso”. “Transportar poucas pessoas em pequenos automóveis aumenta o número de veículos em circulação, a poluição do ar e impacta negativamente a qualidade de vida e a mobilidade nas cidades”, afirma o parlamentar.

“A FPMTP reconhece a legitimidade dos aplicativos de transporte privado individual de passageiros, referendada pela Lei 13.640/2018. Contudo ressalta que é imperativo defender o pleno cumprimento da Política Nacional de Mobilidade Urbana, a fim de proteger o transporte público da concorrência desleal e sem regulação segura das novas modalidades de transporte por aplicativo”, diz a nota divulgada pela Frente Parlamentar.

Uber se posiciona

Em nota enviada ao site Diário do Transporte, a empresa Uber diz que não teve acesso aos números da pesquisa e esclareceu que opera com o serviço “Juntos” somente no Centro Expandido de São Paulo. A empresa afirma que a quantidade de 351 entrevistados “representa 0,018% do universo de mais de 2 milhões de usuários que realizaram viagens de Uber Juntos nos primeiros seis meses do ano na capital paulista”.

Relatório-Uber-Juntos

Redação

O BSB Mobi é um portal de notícias especializado em mobilidade urbana. O site traz as principais informações sobre o tema em todo o Brasil, com foco principal no Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar

Deixe uma resposta