Mobilidade Urbana Notícias

DF: Atendimento no Sistema de Bilhetagem Automática será ampliado, afirma secretário de Mobilidade

Segundo o chefe da pasta, transição do sistema de Bilhetagem Automática para as mãos do BRB deve durar de 30 a 90 dias


Nesta segunda-feira (29/07/19), dia em que completa uma semana desde a publicação oficial da extinção do DFTrans, o secretário de Transportes e Mobilidade, Valter Casimiro, se pronunciou sobre o assunto. Em uma live transmitida pelas redes sociais do Governo do Distrito Federal, o chefe da pasta esclareceu alguns tópicos sobre a transferência do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) para o Banco de Brasília (BRB). As demais atribuições que eram da extinta autarquia serão assumidas diretamente pela Semob.

Segundo Casimiro, uma instituição financeira do porte do BRB estaria mais preparada para gerenciar o SBA. “Entendemos que uma instituição financeira tem mais capacidade do que uma autarquia para fazer a custódia de valores e a distribuição de cartões, por isso foi a opção do governo para passar o sistema ao BRB”, afirma Casimiro.

Ele estima  que o período de transição do SBA do extinto DFTrans para o BRB seja de 30 a 90 dias. “Pedimos desculpas à população, porque esse período de transição traz mais transtornos, em função de toda a sistemática que vinha sendo adotada”, aponta.

Casimiro diz ainda por que o BRB foi o escolhido para gerenciar o SBA: “O BRB é um banco que trabalha toda essa parte de desenvolvimento aqui do DF e é um banco próximo do GDF. Então, essa questão da instituição financeira para fazer a custódia dos valores e a administração de cartões ele tem toda essa expertise de assumir essa função”, pontua.

Ele ressalta que “a política, a definição de regras continua sendo feita em conjunto com a Semob e o BRB vai ficar fazendo a gestão de todos os valores arrecadados e a distribuição dos cartões à população”.

Ampliação dos postos de atendimento do SBA

E o secretário garante que, com a mudança, o atendimento será ampliado. “À medida que o BRB for assumindo o controle do SBA, aí sim vamos abrir novos postos e vamos começar a divulgar onde serão esses novos postos”, promete.

Casimiro afirma ainda que o atendimento não ficaria restrito às agencias do BRB ou conveniências que funcionam como suas correspondentes bancárias. “A gente quer estender esse processo de recarga a outros estabelecimentos comerciais. A ideia é facilitar a vida do cidadão, para ele poder abastecer o seu cartão em diversos pontos comerciais para que não fique restrito apenas às lojas do DFTrans ou estações do metrô como é hoje”, menciona.

“Nesse primeiro momento, o atendimento continua da mesma forma. Então, continuem buscando os postos do DFTrans, que essa mudança será feita aos poucos”, informa Casimiro.

Cartões utilizados no SBA não serão desativados

Os cartões que atualmente são utilizados no Sistema de Bilhetagem devem continuar funcionando. Para o secretário, só devem haver mudanças caso o BRB perceba que o sistema dos cartões atuais precisa ser melhorado. Caso isso aconteça, essa transição “será de uma forma bem tranquila”, garante.

“Se a gente identificar que a tecnologia do cartão hoje precisa ser melhorada, aí sim os usuários podem ser chamados, mas isso será de uma forma bem tranquila, sem correria, sem fazer com que isso seja de forma abrupta. Então vai ser com o tempo, com a necessidade do BRB de uma mudança ou não de tecnologia”, argumenta.

Fiscalização

A fiscalização do uso dos cartões eletrônicos deve continuar. Essa é uma das atribuições que permanece com a Secretaria de Mobilidade. Valter Casimiro garante que o processo de fiscalização deve se aprimorar. “A ideia é a gente que a gente implante um sistema que permita identificar se o cartão foi utilizado pelo usuário que está dentro do transporte, principalmente do BRT e do Metrô”, adianta.

“O cartão é pessoal e intransferível, então você tem de ter o seu cartão para fazer o seu processo de integração. É proibido que você comercialize os créditos que existem em seu cartão”, alerta Valter Casimiro

Mas a fiscalização não seria somente para os usuários. “Hoje todos os ônibus possuem GPS. Emitimos semana passada uma portaria determinando que o sistema de GPS seja o sistema de fiscalização. Antes, utilizávamos antes o SBA para fiscalizar o cumprimento de horários e o cumprimento de linhas pelas concessionárias. A partir de agora, nós vamos cobrar o sistema de GPS para saber se houve ou não furos de viagens ou de horários. Isso facilita o controle, otimiza isso e dá mais poder de cobrança para a administração”, afirma.

Volta às aulas e problemas com Passe Livre Estudantil

Cerca de 460 mil estudantes das escolas públicas do DF retornaram hoje às aulas. No entanto, vários cartões de Passe Livre Estudantil tiveram problemas para passar nas catracas dos coletivos. Para esta segunda (29), a orientação, segundo o secretário Casimiro é de que quem não conseguiu passar pela roleta possa viajar embarcando pela porta traseira ou desembarcando pela dianteira. “Acreditamos que até o fim do dia a gente consiga solucionar esse problema”, garante.

Valter diz ainda que não sabe o que causou os problemas com os cartões que não passavam pelas catracas. “Com a volta às aulas, determinamos que o DFTrans revalidasse todos os cartões utilizados no primeiro semestre, especialmente na rede pública. Mas não sabemos o que aconteceu para que alguns cartões fossem bloqueados”, justifica Casimiro.

Sistema de Bilhetagem Automática no Metrô

Outra promessa do secretário é ampliar o atendimento do metrô para os usuários dos cartões eletrônicos do SBA. Atualmente, as estações contam com uma ou duas catracas preparadas para receber passagens dos cartões. As demais operam apenas a bilhetagem interna do transporte. A ideia, segundo o secretário, é de que todas as catracas do Metrô estejam prontas para realizar o débito nos créditos dos cartões.

“A ideia é a gente unificar as catracas para que todas estejam preparadas para receber o sistema de integração. A diretoria do metrô já está fazendo a substituição dessas catracas. A gente acredita que em mais 30 dias todas as catracas vão servir para o sistema de integração. Com isso, o usuário não vai mais precisar escolher a catraca que vai utilizar para o seu sistema de integração”, garante.

BSB Mobi

Site especializado em notícias sobre mobilidade urbana, especialmente na região do Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar