Infraestrutura Notícias

DF: Obras na Rodoviária do Plano Piloto devem ser concluídas em novembro, diz Novacap

Segundo a autarquia, os serviços estão 85% concluídos


A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) divulgou, nesta terça-feira (10/09/19), um novo prazo para a conclusão das obras na Rodoviária do Plano Piloto. Segundo a autarquia, os serviços realizados no maior terminal rodoviário do DF devem ser concluídos em novembro. A obra deve custar, ao todo, R$ 36 milhões.

A Novacap afirma que 85% dos serviços foram entregues. Mais de 30 mil metros quadrados de cimento foram assentados com pequenos grânulos de minerais (mármore, granito, quartzo e calcário). O piso tátil emborrachado também avançou: 95% de todo o planejado já foi executado, faltando apenas a conclusão de uma parte da plataforma inferior C, prevista para o final deste mês.

No pacote de revitalização do mais antigo terminal rodoviário de Brasília estão: a recuperação da parte elétrica, hidráulica, de gás e ainda o combate e prevenção a incêndios. As empreiteiras trabalham ainda em obras pontuais de recuperação de mármores, granito, forros, esquadrias e no reforço da iluminação.

Embarque e desembarque

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) também participou da reforma no terminal rodoviário. Há algumas semanas, as plataformas A, D, E e F ganharam asfalto novo. As áreas também receberam totens de informação, que estão localizados próximos ao embarque de cada ônibus. O embarque e desembarque dos ônibus também foram revitalizados.

“A gente também instalou outros 16 totens interativos, com informação dos trajetos, horários e números dos ônibus”, aponta o administrador da Rodoviária do Plano Piloto, Josué Martins de Oliveira.

Acessibilidade

As escadas rolantes, alvos de reclamações dos usuários, estão novamente ativas, diz o GDF. Quatro, das doze escadas, já estão novamente disponíveis. Elas estão localizadas na plataforma Leste e no metrô.

O número era maior, mas os outros equipamentos haviam sido danificados. “Tínhamos seis funcionando ontem. Mas hoje, infelizmente, em função da ação de vândalos, duas pararam”, reclama Josué.

O administrador da rodoviária destaca que o conserto dos equipamentos só foi possível a partir deste mês, após assinatura de um contrato de manutenção que custou aos cofres públicos R$ 920.144,00. A previsão dele é de que até o final de setembro os seis elevadores e todas as escadas rolantes estarão funcionando plenamente.

Josué diz ainda que os dez banheiros receberam pequenas adaptações para atender pessoas com deficiência. “Colocamos barras de segurança e construímos rampas, não só nos banheiros, como por todos os lados da rodoviária”, explica.

Iluminação em LED

A iluminação do terminal rodoviário também foi substituída. As luminárias são em LED, mais econômicas. “Trocamos tudo por lâmpadas de LED, que têm mais eficiência e consomem menos”, afirma Josué.

Segundo o diretor de edificações da Novacap, Francisco Ramos, as instalações luminosas do mezanino e plataforma inferior foram trocadas por algo mais moderno. “Colocamos novas luminárias de borda. Usaremos iguais na plataforma superior, quando as obras por lá forem concluídas”, disse.

Com mais luminosidade, há duas semanas, o 6º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela área, também ganhou aliados no combate ao crime: 26 câmeras de monitoramento foram colocadas em funcionamento.

“Todos os países de primeiro mundo utilizam dessas tecnologias. Ainda não temos um balanço dos reflexos dessas câmeras no trabalho, mas a gente sente que elas intimidam o crime”, diz o Major Claudio Peres.

Até o final do mês, o governo também pretende lançar o wi-fi social, que, em teste, já está oferecendo acesso gratuito à internet.

O que já foi feito na Rodoviária?

– Novas instalações elétricas, hidrossanitárias e gás;
– Instalação de novo sistema de combate e prevenção a incêndio;
– Instalação do sistema de ar condicionado central;
– Instalação de sistema de som e circuito interno de TV;
– Piso de granitina em toda a extensão da área da rodoviária;
– Novas esquadrias da galeria do mezanino;
– Iluminação interna e externa de toda a área da rodoviária;
– Execução de forro de gesso em todas as áreas internadas;
– Execução de brises nas esquadrias que circundam o subsolo;
– Drenagem de água pluvial na via que dá acesso à plataforma D;
– Substituição do piso de granito das áreas da escadas, térreo, mezanino e plataforma inferior;
– Substituição pontual dos mármores danificados nas paredes;
– Pintura geral interna.

O que ainda será feito?

– Execução de novas estruturas metálicas para substituição dos balanços da cobertura do plataforma superior;
– Execução residual das instalações elétricas e de combate a incêndios da cobertura da plataforma superior;
– Execução do forro de gesso em toda a extensão da plataforma superior;
– Execução da iluminação da plataforma superior;
– Execução residual de circuito fechado de TV e som da plataforma superior;
– Execução da platibanda (parede que esconde o telhado) da cobertura da plataforma superior com mármores.

* Com informações da Agência Brasília

BSB Mobi

Site especializado em notícias sobre mobilidade urbana, especialmente na região do Distrito Federal e Entorno.

Comentar

Clique aqui para comentar